• fpcuesta@gmail.com

Zagreb: A simpática e surpreendente capital Croata.

Zagreb: A simpática e surpreendente capital Croata.

Inicialmente, de acordo com nossos planos, nos serviríamos apenas do aeroporto de Zagreb, na chegada e na partida do país. E assim fizemos quando chegamos de Lisboa. Desembarcamos, fomos até a agência de aluguel de carro e retiramos o veículo, rumando diretamente para os lagos plitvice. Contudo, no dia de ir embora, tínhamos um vôo para Lisboa às 16 horas e, como chegamos de Dubrovnik muito cedo, mais precisamente  às 7 hs da manhã, encontramos tempo para um giro pela capital do país. Resultado: Ainda bem! Confesso que não esperava nada dela e acabei me surpreendendo muito positivamente com a cidade, limpa, sofisticada, organizada, relativamente fácil de explorar pela concentração das atrações e bonitinha. Contratamos um city tour privado de 6 horas, que nos deu uma ótima impressão de Zagreb, deixando um desejo de voltar.

20140515_105329

Zagreb hoje em dia conta com pouco mais de 800.000 (oitocentos mil) habitantes e pode lembrar vagamente Viena, Praga ou Budapeste (guardadas as devidas proporções) para quem a esteja percorrendo, embora evidentemente não tenha todo o glamour dessas. Conta com o charme de uma antiga vila medieval, muitas ruas de paralelepípedo e monumentos antigos. Teve origem de duas cidades muradas, Gradec (Grada) e Kaptol, separadas pelo rio Sava. Esteve ao longo de sua história sob o domínio de vários povos estrangeiros, como húngaros, austríacos, alemães e até mesmo sérvios, que controlavam a antiga Iugoslávia. As duas cidades antigas se juntaram oficialmente no ano de 1850. Zagreb prosperou rapidamente e, após dois séculos sendo apenas o centro político e cultural de uma região, passou a ser oficialmente a capital de um novo país em 1991, após a declaração formal de independência da Croácia em relação à antiga Iugoslávia.

20140515_084553

Hoje em dia, apesar do turismo na país estar em alta, mormente na costa e nas ilhas do Adriático, Zagreb ainda passa quase despercebida, fora do radar dos visitantes, sendo que muitos que passam pela região balcânica a desprezam, como quase foi o nosso caso. Mas, posso afiançar àqueles que escolherem incluir em seu roteiro um par de dias nessa capital, que serão devidamente recompensados e não sofrerão qualquer espécie de arrependimento.

_DSC1199

Em Zagreb, o visitante quase não verá turistas, principalmente brasileiros, encontrará uma atmosfera urbana muito agradável, regiões históricas, praças e edifícios antigos bem conservados, cafés e bares de vinho, mercados e feiras livres com maravilhosas frutas, legumes, queijos e produtos frescos em geral. Além disso, se você gostar de agitação, gente bonita, bons restaurantes e excelentes museus, então tenha certeza que vale passar por lá. Mesmo que você esteja com seu roteiro apertado e não possa pernoitar nem mesmo uma noite, será possível obter uma boa noção da cidade em alguns pares de horas. Zagreb tem um excelente sistema de transporte público e o principal meio de transporte utilizado pela população é o Tram elétrico, uma espécie de metrô de superfície, muito utilizado também em Amsterdam. Não nos servimos dele, porque contratamos um tour particular, que nos custou 150 euros por seis horas, com direito a transporte de carro do aeroporto (ida e volta).

20140515_121701

20140515_120712

Pois bem, iniciamos o giro pela parte baixa da cidade, próximo à estação de trem e ao famoso e luxuoso Hotel Esplanade, sediado em um belo edifício art-déco relativamente próximo ao Centro. Caminhamos pelo famoso Green Horseshoe Promenade (Promenade da Ferradura Verde, em livre tradução), também chamado pelos locais de Lenuci Promenade (Em homenagem ao urbanista que idealizou o projeto dessa região). Trata-se de uma área pública muito agradável com boulevares antigos e bem conservados, cercados por parques, oito praças quase em sequência e muitas áreas verdes. Curiosamente, se vista no mapa, essa área tem um formato de letra U. Como se fosse uma ferradura verde mesmo. É também uma área mais residencial da cidade e onde se localizam a maioria das embaixadas, alguns espaços públicos (ex a biblioteca universitária e a academia de artes e ciências) e certos museus (embora os melhores fiquem na parte alta). Os edifícios são mais antigos, da época socialista. Percorremos as ruas arborizadas, ouvimos as explicações do guia e admiramos as belas praças construídas no local. E, no trajeto, passamos caminhando pela embaixada do Brasil, que identifiquei pela bandeira hasteada na frente do edifício. Fotos do imponente Hotel Esplanade, da academia de artes cênicas e do promenade:

20140515_122634

_DSC1165 (1)

_DSC1167

20140515_085128

20140515_085413

_DSC1171

Seguimos em frente ainda na parte baixa até a região Central da cidade, onde chegamos à monumental praça Ban Josip Jelacic, bem no centro e considerada o coração de Zagreb. É meio que o ponto de divisão entre a parte alta e a parte baixa. Todas as ruas principais passam por ela e também a maioria das linhas de tram. O figurão que dá nome ao espaço e tem uma estátua em sua homenagem, Josip Jelacic, era um governante local do século XIX, que ganhou fama ao lutar contra os húngaros bárbaros na época dos Habsburgo (de dominação Austro-Húngara). A praça é enorme, vibrante e movimentada, sendo muito usada em reuniões públicas, comícios, manifestações, shows, concertos e eventos políticos e cívicos em geral. Sentamos para um delicioso expresso e ficamos curtindo o vai e vem. Abaixo, fotos da rua que dá acesso e da enorme praça, por 2 ângulos distintos:

_DSC1173

_DSC1174

20140515_090727

Em seguida, fomos visitar um outro ponto muito famoso, que vale muito à pena conhecer, o mercado de rua Dolac, onde os produtores locais armam barracas para vender frutas, verduras, queijos, pães, doces, massas, flores. Uma espécie de Cobal croata. Aqui o visitante terá uma experiência sensorial plena, estimulando fartamente todos os 5 sentidos, já que o visual é multi-colorido, os odores são muito convidativos, os gostos das frutas são agradáveis, simultaneamente ácidos e doces, tudo muito fresco. Tudo permeado pelo barulho e pela algazarra típicos de uma feira livre, com o diferencial de tudo ser gritado em um idioma incompreensível. E para facilitar a vida dos locais, ao lado desse mercado, funciona o mercado de peixes, e no andar abaixo da praça, o de carnes e embutidos. Abaixo, algumas fotos com uma pequena amostra desse local:

20140515_092454

_DSC1176

_DSC1181

_DSC1190

_DSC1187

_DSC1185

Após deixarmos o mercado, rumamos para a parte alta da cidade, começando por Kaptol, o centro da igreja católica e da espiritualidade no país, onde o destaque absoluto é a majestosa e imponente Catedral de Santo Estevão, mais conhecida apenas como Catedral de Zagreb, em estilo gótico alemão. A Croácia é um país muito católico, ao contrário da Sérvia e de Montenegro, que são cristãos ortodoxos e da maioria Bósnia, que são muçulmanos. Neste magnífico templo religioso, os cidadãos da capital croata professam a sua inabalável fé. Ficamos uns 15 minutos sentados no interior da Catedral, observando painéis com escrituras em aramaico (foto abaixo) e admirando as obras de artistas locais, dentre os quais algumas do famoso escultor Mestrovic, que tem um museu muito cultuado na cidade, e outro em Split.

_DSC1194

20140515_100935

20140515_100446 (1)

A catedral original foi construída no ano de 1094, quando uma diocese foi estabelecida na antiga vila de Kaptol. Em meados do século XIII, o edifício foi destruído pelos tártaros invasores, que transformaram o local em um estábulo, desmoralizando e diminuindo a importância da fé do povo. Após a expulsão dos tártaros, a igreja foi reconstruída, com uma muralha ao redor para defendê-la de potenciais invasões dos otomanos, que dominavam os balcãs. Em 1880 a igreja foi muito danificada novamente por força de um grande terremoto que abalou a região. A versão atual finalizada em 1902 é néo-gótica com duas torres. As antigas muralhas foram derrubadas para permitir a expansão da cidade.

_DSC1193

Após a visita à Catedral, fomos para a outra parte da cidade alta, a antiga vila autônoma de Grada, distrito político e administrativo, onde funciona o parlamento Croata, e as sedes do executivo e do judiciário. A ligação entre as duas partes se dá cruzando a Rua Tkalčićeva, onde antes havia um rio. É a rua mais badalada de Zagreb! Não deixe de visitar e passar caminhando por esta charmosa via, com prédios antigos de fachada muito bem conservada, que é o ponto cool da cidade, onde ocorre a balada e os jovens se encontram para conversar, namorar, desfilar, ver e serem vistos, pessoas passeiam com cachorros, artistas realizam performances e expõem seus trabalhos e onde os bares e cafés colocam suas mesas do lado de fora para o público. Sente, dê um tempo, peça um café com croissant e fique vendo a vida acontecer.

20140515_102759

20140515_102445

_DSC1195

Após cruzarmos essa ruazinha agradável chegamos a um dos marcos mais antigos da cidade, o denominado stone gate (kamenita vrata), ou portão de pedra, que é o único remanescente original dos cinco portões de entrada para o interior dos muros que cercavam Grada. Esse portão era o situado na entrada leste e foi construído no século XIII e havia uma torre adjacente a ele. Segundo nos contaram, em 1731, um grande incêndio destruiu quase todas as casas e edifícios ao redor, contudo, o portão tinha uma tela com uma pintura de Maria e o menino Jesus e, miraculosamente, não teria sido destruído, nem sequer afetado. Hoje em dia, essa pintura é protegida por uma grade e fica na parte interior traseira do portão, tendo virado um ponto turístico e de culto do povo.

20140515_104017

Em seguida, um pouco mais acima, chegamos a um dos maiores símbolos da Croácia, de seu catolicismo efusivo e da própria cidade de Zagreb: A famosa Igreja de São Marcos, que tem uma parte superior colorida que muitas vezes se mistura com a própria imagem da cidade. Inconfundível o monumento pelo espectro de cores do telhado, representando os brasões do antigo reino da Croácia, Dalmácia e Eslavônia (hoje uma região autônoma do país situada ao norte) e também o emblema da cidade de Zagreb. O lugar apresenta um visual marcante e característico, e pelas tonalidades de cores, não aparenta a idade que tem, embora tenha sofrido algumas reconstruções ao longo dos tempos, o edifício original, cuja estrutura ainda remanesce a mesma, data do século XIV. Contudo, a parte do novo telhado foi introduzida no ano de 1880.

20140515_104640

_DSC1201

Infelizmente, estava fechada quando de nossa passagem e somente pudemos observá-la de fora. Aliás, soube que os padres católicos desta igreja detestam a presença de turistas e de visitantes. Por isso, a igreja somente abre quando há missa ou outra cerimônia/serviço religioso. Na praça que a abriga, funcionam os edifícios dos três poderes da Croácia, o parlamento, a corte Suprema e a chefia do executivo.  Em um dos escudos, está representada a kuna, o animal que dá nome à moeda croata, já que sua pele era muito cara na antiguidade e sempre vendida ou trocada por um bom preço. Seguindo adiante chega-se ao furnicular que sobe e desce, interligando as partes alta e baixa da cidade. Foto da vista do alto para a parte baixa:

20140515_110355

Aqui um parêntese em dois parágrafos para contar sobre 3 museus interessantes que valem a visita: Bem, se a pessoa tiver tempo, subindo uma rua desde a igreja de São Marcos, o visitante poderá conhecer a galeria com exposições de trabalhos do internacionalmente renomado escultor Ivan Mestrovic, o maior artista croata de todos os tempos. Infelizmente, dado ao tempo exíguo, não conseguimos visitar esse espaço, mas fica a dica. Outro museu também muito apreciado na região é o famoso museu de arte naif (estilo de arte com temas livres e menos complexos, pelo qual, supostamente, os artistas não receberam técnicas aprofundadas de pintura). Pela mesma razão não pudemos desviar nosso caminho para conhecê-lo mas, pela chamada que vi em uma das ruas, deu vontade de conhecer. Se tiver tempo, não perca a oportunidade. Ficou pra próxima.

_DSC1198

Outro museu interessante é o museu dos relacionamentos terminados. (museum of broken relationships) onde há um acervo em constante renovação, expondo peças, objetos, roupas, ou qualquer outro acessório que tenha servido de embalo romântico para um romance que depois veio a terminar. Geralmente, o casal ou uma das partes doa a peça e conta a razão dela ter existido e porquê o relacionamento terminou. Algumas histórias são bastante curiosas. Foto do texto exposto na entrada do museu explicando o surgimento do acervo, seu caráter itinerante e a motivação na doação dos objetos pelas partes envolvidas:

20140515_105913

Após o primoroso giro por Grada, descemos novamente para a parte baixa da cidade e finalizamos o nosso tour com uma degustação de vinhos nativos, harmonizados com tábua de pães, queijos e frios. O guia nos levou a um local espetacular, um wine bar chamado basement, situado em um ambiente muito agradável e de vanguarda. O espaço fica no interior de uma galeria, todo apresentado com deliciosa iluminação indireta, mesas altas e paredes com estruturas arqueadas revestidas por tijolos vermelhos. Excelente serviço e fácil acesso, é um dos locais mais badalados na cidade para os amantes da bebida fermentada de baco. Se você curte vinhos e estiver em Zagreb, não deixe de conferir este bar. Assim fechamos, com chave de ouro, a nossa viagem pela Hrvatska!

20140515_111121

20140515_111452

20140515_112335

Em seguida, após brindarmos com o guia, fomos deixados no aeroporto e retornamos para o Brasil, via Lisboa em um vôo de conexão da TAP…

_DSC1204

 

 

Do Rio pro Mundo

12 pensamentos sobre “Zagreb: A simpática e surpreendente capital Croata.

Sergio ShcolnikPublicado em  9:22 pm - maio 30, 2015

Montei o roteiro baseado na sua experiência e relato, ressalte-se ambos sensacionais.
Chegaremos a Croacia no dia 11/6, ficando até 26/6.
Muito obrigado !

MárciaPublicado em  3:22 am - jun 20, 2015

Oi Felipe,
estou por aqui novamente…
Vocês compraram chip pré-pago para usar 3G na Croácia?
Alguma dica quanto a isso?
Tem onde comprar no aeroporto de Zagreb?
Qual comprar?
3G ilimitado?
Custo?

Muito obrigada,

Márcia (Rio de Janeiro)

    Do Rio pro MundoPublicado em  8:52 am - jun 20, 2015

    Oi Marcia.

    Acabamos não comprando o chip. Levei um GPS do Brasil com mapas para a navegação de automóvel e nos comunicamos com o Brasil apenas por SMS e whatsapp mesmo.

    Mas com certeza no aeroporto de Zagreb vc encontrará locais onde podera comprar o chip telefônico, se desejar. Existe loja de telefonia movel no aeroporto.

    Um abraço. Felipe

Monica GuimaraesPublicado em  7:55 pm - mar 11, 2017

Olá!
Adorei seus posts sobre a Croácia!
Vc poderia me dar a indicação do city tour em Zagreb? Achei uma ótima idéia.

Abraços,

Monica

CarlosPublicado em  5:29 pm - abr 23, 2017

Olá Felipe,

Estou montando um roteiro pela Croácia e seus posts são uma excelente referência! Muito obrigado por compartilhar!

Também vamos ficar um dia em Zagreb e gostaria de obter uma referência sobre o tour privado.

Onde contrataram este serviço? Uma boa indicação faz a diferença!

Abraços

Maila MendesPublicado em  1:26 pm - maio 5, 2017

Olá, Dório , tudo bem?
Excelente post. Parabéns!
Estou montando um roteiro com 2 amigas, mto semelhante ao seu, ele está nos ajudando muito! Por favor, poderia nos passar o contato do guia que o atendeu em Zagreb? E se tiver alguma agência de viagem pra indicar, será mto útil. Das cidades que visitou, quais acha que “pedem” um guia para um city tour? Pensamos em Zagreb, Split, Dubrovnik, o que nos diz?
Desde já, agradeço a sua atenção!
Maila

CarlosPublicado em  3:36 am - maio 8, 2017

Olá Felipe,
Obrigado por compartilhar suas experiências.
Estamos programando uma viagem para Croácia e gostaria de obter informações sobre a contratação dos serviços do guia local em Zagreb, na forma como vocês contrataram.
Também só teremos 1 dia na cidade.
Carlos.

Cursoseebook.xyzPublicado em  1:19 pm - jul 29, 2017

Fui em varios sites na internet para pesquisar sobre
isso, li varios sites e nenhum se compara a esse aqui, seu Artigo e exelente,
muito bem feito e explicativo, adorei. obrigado pelas informaçoes.

desculpe o portugues estou fora do BR a anos.

Deixe sua mensagem

seis + 2 =