A escritora Elizabeth Gilbert estava coberta de razão quando escolheu a Itália para se dedicar aos prazeres da mesa no ano sabático de sua personagem no romance “Comer, Rezar e Amar”. Certamente, lugar melhor não há. E, nesse aspecto, a Toscana é imbatível. Sem discussão! A culinária é um evento a parte, que tem enorme importância na vida dos locais e que merece total dedicação de quem a visita. Diante de tantas opções maravilhosas, escolher onde e o que comer é quase uma questão existencial e, não raro, terminávamos uma refeição já pensando na outra, quase ignorando solenemente a necessidade fisiológica da digestão, pelo delírio e pelo transe da gula e do vinho. Read More →