Numa viagem como essa, onde passamos por lugares tão espetaculares quanto distintos, fica muito difícil (pra não dizer praticamente impossível) eleger apenas um único que tenha se destacado dentre todos. Mas, Hvar poderia facilmente ser a minha opção, caso fosse obrigatória uma eleição. Sorte que não preciso escolher nada, pois apenas faço um mero exercício de especulação. Não seria surpreendente também se perdesse o posto para dubrovnik, plitvice lakes ou sarajevo. Se tivesse que decidir, não seria tarefa fácil e qualquer uma que vencesse, o faria com diferença mínima para as demais. Mas, com segurança, afirmo que os quatro lugares seriam os finalistas destacados. Todos deixando Split para trás por uma pequena diferença.

20140507_111109 Read More →

Inicialmente, de acordo com nossos planos, nos serviríamos apenas do aeroporto de Zagreb, na chegada e na partida do país. E assim fizemos quando chegamos de Lisboa. Desembarcamos, fomos até a agência de aluguel de carro e retiramos o veículo, rumando diretamente para os lagos plitvice. Contudo, no dia de ir embora, tínhamos um vôo para Lisboa às 16 horas e, como chegamos de Dubrovnik muito cedo, mais precisamente  às 7 hs da manhã, encontramos tempo para um giro pela capital do país. Resultado: Ainda bem! Confesso que não esperava nada dela e acabei me surpreendendo muito positivamente com a cidade, limpa, sofisticada, organizada, relativamente fácil de explorar pela concentração das atrações e bonitinha. Contratamos um city tour privado de 6 horas, que nos deu uma ótima impressão de Zagreb, deixando um desejo de voltar. Read More →

Se Dubrovnik é mesmo o gran finale de um giro de férias pelos Balcãs, então digamos que Montenegro seja o equivalente ao Bis, aquele famoso número extra com o qual um artista brinda seu público após o término formal de uma apresentação. Montenegro (Crna Gora), com seus pouco mais de 800 (oitocentos) mil habitantes, é uma terra conhecida pelas paisagens dramaticamente deslumbrantes e diversificadas, por ter gente preguiçosa para o trabalho – isso mesmo que você está lendo, essa é a fama-  e de estatura bem acima da média (quase uma terra de gigantes), todos muito orgulhosos de sua jovem república. Assim como a Croácia, tem uma bela costa (menor) junto ao Mar Adriático. Sua capital tem um nome difícil de pronunciar: Podgorica e o simpático país parece um mini paraíso, que aos poucos vai sendo descoberto pelo mundo. Na frente de seus irmãos balcãnicos, já adota o Euro como moeda local e tem o cristianismo ortodoxo como religião majoritária, possuindo ainda dois alfabetos oficiais, o latino/romano e o cirílico, este por influência da grande proximidade física e cultural com a Sérvia e, mais diretamente, com a Rússia

MONTENEGRO__64228_2 Read More →

O último post sobre a viagem da Toscana, com um ano de atraso por razões que nem eu mesmo sei bem explicar, rende homenagens eternas e indeléveis a essa região deliciosa da Itália. Nos dois últimos dias, visitamos em um deles as cidades de Montalcino, Pienza e Montepulciano. E, no último, finalizando nosso giro, ainda fomos até a Úmbria, conhecer o maravilhoso santuário de Assis e sua fantástica basílica. Para quem curte vinho e gastronomia, então, estamos falando de um dos paraísos na terra, sem qualquer exagero. Abaixo, foto da visão que se tem de Montalcino, antes do início da subida da estradinha que leva até ela: Read More →

A Croácia seguia nos impressionando a cada novo movimento. Ainda bem barata, quando comparada com outros lugares europeus, reúne uma incrível mistura de parques naturais, praias fantásticas e sítios históricos de épocas bem remotas da humanidade, desde a civilização grega, passando pelo império romano, o período de influência otomana e, mais recentemente, o próprio reino da Iugoslávia. Finalizada a etapa em Trogir, fomos um pouco adiante para visitar uma outra cidade de muito destaque e prestígio em quase todos os roteiros. Read More →

Trogir apareceu como uma miragem. Em dado momento, a estrada principal que vem do norte, manda o motorista sair à direita e, de lá, seguir numa via de mão dupla na direção de um vale. A estradinha então vai se desenrolando sem maiores atrativos visuais quando, de repente, se avista com grande impacto, ainda do alto, todo o azul turquesa do Adriático, desenhando cuidadosamente os limites geográficos da orla, de varias pequenas vilas, das ilhas e de algumas montanhas. Um visual de cinema. E, no meio dessa paisagem, quase escondida, a minúscula ilha de Trogir, encravada entre o continente e a enorme ilha contígua de Čiovo, ficando separada destes por dois pequenos canais. Na foto abaixo, da vista que dispúnhamos, escrevi a palavra trogir na localização exata da mini cidade.
Read More →

Após a passagem por Zadar, prosseguimos para o sul da Dalmácia rumo a 3 lugares menos divulgados nos guias especializados, mas que tinham chamado nossa atenção pelas peculiaridades de cada um. Skradin, um minúsculo vilarejo, base ideal para explorar o segundo parque natural mais importante e visitado na Croácia, o Krka Waterfalls National Park. E, bem próximo a esses dois sítios, a cidade de Sibenik, sede da famosa catedral de st. james, patrimônio mundial da humanidade segundo a Unesco. Read More →

Quando estávamos planejando o roteiro, Zadar, apesar de sempre ter sido cogitada, acabou sendo incluída de forma definitiva apenas na revisão de última hora, quando faltavam 10 dias para a viagem, após decidirmos retirar os trechos da Eslovênia e da região da Ístria, para girar com mais calma pela Dalmácia. Originalmente, passaríamos metade de um dia em Plitvice, e pularíamos Zadar, indo direto para Split. Read More →

Nossa viagem pelos balcãs começou com a chegada em Zagreb, por volta das 15 horas, em um dia nublado de maio, provenientes do voo 864 da TAP, desde Lisboa com escala em Bologna. Tão logo nos livramos dos trâmites burocráticos aeroportuários, retiramos o carro previamente alugado e, munidos de um GPS já trazido do Brasil, rumamos sentido sudoeste na direção de nossa primeira escala, onde chegamos ainda com a luz do dia, apos 1 h e 30 min por uma estrada que se apresentou em ótimas condições, mais ou menos na metade do caminho entre a capital e a cidade de Zadar na costa norte Dálmata.

ps: Karine, uma vez mais, obrigado por todas essas belas fotos da sequência. Read More →

Inaugurando uma nova série com esse post introdutório, publicarei uma sequência de relatos sobre uma viagem realizada agora em maio de 2014, com duração de 16 dias, onde percorremos 3 (três) das antigas repúblicas que formavam a extinta Iugoslávia do Marechal Tito. Quem acompanha esse blog, sabe que apresentarei um conjunto de crônicas retratando os locais percorridos, pontuadas com a necessária inserção das dicas, roubadas, informações relevantes sobre restaurantes, hotéis, passeios e locais de visitação imprescindíveis que não podem ser excluídos de qualquer roteiro.

Read More →

Bem, já vinha sendo bastante cobrado e, com quase um ano de vida deste blog, as pessoas viviam me perguntando a razão de não escrever textos sobre viagens e lugares dentro do Brasil. Sinceramente, por nenhum motivo específico e, por isso mesmo, nunca soube dar a resposta exata para este questionamento, embora já tenha conhecido e visitado um montão de lugares nesse enorme recanto tropical. Assim, em homenagem ao nome do blog, para começar a “pagar a dívida”, nada mais justo e coerente do que inaugurar o capítulo de posts nacionais de minha autoria com um texto em homenagem à minha cidade, o maravilhoso Rio de Janeiro, de onde eu sempre parto rumo a minhas viagens pelo mundo.

Read More →

Demorou mas chegou! Finalmente a Vânia soltou o post tão esperado de Santorini, encerrando a série sobre Atenas e as Cíclades. Além do ótimo texto, são mais de 90 fotos que parecem de mentira! Acho que descobri o lugar mais bonito da terra. E olha que ainda nem fui lá. Com certeza, a viagem pra Grécia entrou na minha lista de prioridades top 3.  Então vai logo lendo aí…

“Esqueça todos os clichês que existem por aí, assim como os filmes, fotos e livros que você já viu da ilha. Não confie nas reportagens das revistas, nem nos sites e guias especializados em turismo, nem mesmo neste presente post! NÃO, absolutamente não!!!

Read More →

Londres sempre terá um lugar cativo em meu coração de viajante, pois foi meu primeiro contato com a Europa. No já longínquo ano de 2000, na viagem inaugural ao velho continente, desembarquei no aeroporto de Heatrow, em um vôo proveniente do Rio de Janeiro, com uma bagagem repleta de sonhos e expectativas. Tão logo cheguei, apanhei o metrô rumo ao Centro e, em uma das primeiras estações, um artista de rua entrou no vagão portando um violão e começou a executar maravilhosamente um belíssimo cover da canção “all my loving”, dos Beatles.

Read More →