O Chile é um país fenomenal, comprido, estreito e com um territorio que percorre mais da metade da extensão continental da América do Sul. Apresenta uma diversidade de paisagens, que vão desde a aridez do deserto mais seco do mundo até as frias geleiras dos glaciares. Tem uma enorme vocação turística com a vantagem de estar muito perto de nós, o que o torna facilmente acessível e altamente convidativo à exploração. Read More →

Esse relato foi todo escrito e fotografado pela Karine, que ficou muito empolgada com Cortona e o maravilhoso Crete Senesi, local de fotos espetaculares tiradas por ela, que inclusive são um capítulo à parte neste post. (Ela, que gosta tanto de fotografia, se esbaldou aqui…) Achei por bem que a tarefa de contar e mostrar essa parte da viagem lhe caberia por direito. Confira abaixo o resultado dessa fábula toscana. E se deleitem com as maravilhosas cenas capturadas para a eternidade:

Read More →

Dando sequência à nossa viagem pela Toscana, acordamos no dia seguinte ainda com os ecos de Volterra e San Gimignano em nossas cabeças e munidos de uma nova meta, de dedicar este novo dia a percorer a famosa estrada do Chianti, esticando em seguida até Florença, para passar o restante da tarde revisitando a cidade dos Médicis quase 10 anos após nossa primeira investida à Itália. Como que por uma providência divina, recebemos de brinde um belíssimo dia de sol, (embora no seu decorrer tenha nublado um pouco) cuja iluminação e claridade realçaram ainda mais a beleza de todos os caminhos trilhados, aguçando a percepção das cores, das texturas e das perspectivas. Então, logo após uma deliciosa ‘prima colazione’ no relais Aia Mattonatta, partimos rumo à estrada S 222, a rota do chianti, que liga Siena à Florença, entre vinhedos, colinas e curvas pitorescas. Read More →

Entre o segundo e terceiro post da Toscana, resolvi fazer uma breve pausa na série italiana e oferecer aos leitores uma grande crônica sobre Paris.  Vejamos como me saio, já que os eventuais comentários melhor dirão. A proposta aqui é um pouco diferente, pois não se trata do relato de uma única viagem, como em regra faço. Mas, ao contrário, da síntese (um pouco extensa, perdoem-me) do que foi absorvido ao longo de várias visitas… Read More →