• fpcuesta@gmail.com

Arquivos por mêsmaio 2013

Cuba: Uma incrível volta ao passado, regada a charutos, mojitos e mergulhos.

Em um desses carnavais passados, visitei Cuba, país dos maravilhosos charutos e do Ron Bacardi, famosa e folclórica terra, baluarte revolucionário e, atualmente, grande paradigma de uma época que já se foi, mas que, por imposição do governo, teima em se arrastar numa inútil e sofrida sobrevida.

Provence e Côte d’ Azur. Uma fábula. Parte 4. Capítulo final. Saint Tropez, Nice, Éze e Mônaco.

Dando sequência à viagem, partimos de Cassis e, após o deslumbramento que foi a “Route de Créte”, seguimos pela belíssima via costeira, na direção de Saint Tropez. Nossos giro pela riviera azul foi mais curto do que a rodagem pela provence, contudo, também se viu permeado por momentos inesquecíveis, que ora passo a dividir com os leitores.

Provence e Côte d’azur: Uma fábula. Parte 3. Com destaque especial para um pedaço do paraíso: Cassis!

Prosseguindo a narrativa do roteiro da Provence, no quarto dia, pela manhã, fomos explorar melhor a cidade de Gordes. Esta é imperdível também. Parece um cenário de filme medieval, com as construções em pedra e ruazinhas íngremes com uma praça bem ampla e um visual belíssimo do vale do Luberon. Foto abaixo:

Provence e Côte d’Azur: Uma fábula. Parte 2

Dando sequência à viagem, agora me ocuparei em falar do roteiro e dicas das cidades exploradas. Como disse no post anterior, a pauta sugeria, em regra, duas paradas por dia, quantidade suficiente para entreter e não saturar. A base de apoio foi a cidade de Gordes e focamos na área do Vale do Luberon (foto), considerado o ‘filet mignon’ da região.

Dicas de viagem para a Provence e Côte d’ Azur: Uma fábula – Parte1

A Provence é um lugar bucólico, ensolarado e alegre, repleto de prazeres simples e frugais a serem desvendados pelo viajante, onde a felicidade é captada em cada recanto, numa infinita descoberta de pequenas vilas, com distintos microclimas e sensações. Sua marca registrada é a inigualável paisagem, pintada pelo florescer da lavanda, fenômeno que ocorre geralmente no final da primavera, gerando inúmeros tons de roxo e lilás, que se misturam harmonicamente ao verde dos campos, para causar um impacto visual capaz de fazer balançar o mais cético dos observadores.

Douro. Aonde o vinho encontra sua mais bela paisagem

A região do Douro é um local abençoado. Maravilha de vinho! Maravilha de paisagem! Ouso dizer que esta é a mais bela região vinícola do planeta terra. Visual deslumbrante num cenário de sonho, onde o descanso, a inspiração, a gastronomia e o vinho andam de mãos dadas, lado a lado. Você não precisa nem mesmo ser um entusiasta da bebida de Baco pra ter um belo motivo pra visitar e se encantar por este cantinho de Portugal. Navegar calmamante pelo Douro contemplando a beleza estonteante desta região já seria razão suficiente. Este pedaço do paraíso fica a cerca de uma hora a leste da cidade do Porto.

Portugal. Destino obrigatório para todos os brasileiros na Europa! Uma visão geral

“A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse: “Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre. (do livro VIAGEM A PORTUGAL, José Saramago)

Invocando o magistral Saramago, prêmio Nobel de Literatura, peço vênia para falar, com respeito e admiração, do país que nos descobriu. Portugal é um país fascinante. Impossível não se render a ele. Portugal é moderno e antigo. Portugal, apesar de seu pequeno território, tem duas cidades cosmopolitas e históricas, como Porto e Lisboa, destacadas no cenário Europeu e mundial. Portugal tem praias, litoral, serras, múltiplas regiões vinícolas e um povo mais que gentil e hospitaleiro. O país respira história, cultura, gastronomia e vinho. E, apesar de pequeno, tem uma enorme diversidade cultural, apresentando uma série de micro regiões, cada qual com caracterísiticas muito próprias e especiais! E, melhor de tudo, eles ainda falam português, o original, de uma espécie meio difícil de entender, é verdade, mas de qualquer modo, soa familiar.

San Diego. Uma explosão de cores!

San Diego é uma cidade surpreendente. A segunda mais populosa da Califórnia e a oitava do país. É o ápice da vida ao ar livre. Um autêntico ‘playground’ para adultos. O clima é quase sempre agradável e varia pouco ao longo das estações. É limpa, ampla, organizada, ensolarada, colorida, com muita gente jovem, boas praias, parques, áreas verdes, diversos surfistas e praticantes de esportes em geral, uma bela orla, duas baías, um oceano, lindos visuais, um dos melhores zoológicos do mundo além de tudo de bom que um país civilizado como os Estados Unidos pode oferecer.

Big-Sur e Pacific Highway 1. Encontro de gala com a natureza.

Dirigir pelo Big-Sur é como marcar um encontro de gala com a natureza. Ou pelo menos ter a certeza que ela está permitindo que você invada a sua privacidade. É como caminhar pelas nuvens. Um cenário visualmente arrebatador, onde o Oceano Pacífico encontra o continente, o mar se aconchega em harmonia com a massa de terra, e gera uma paisagem crua e selvagem. Trafegar por esse caminho, é como desenhar, com o volante do carro, o próprio mapa da Costa Oeste Americana.

Carmel. Histórias de um lugar mágico, de um prefeito cowboy e de amizade pelos cachorros.

Carmel-by-the-sea, ou simplesmente Carmel, é uma cidade mágica. Parece que ficou esquecida no tempo. Tem uma aura quase mística. Imprescindível visitá-la em qualquer roteiro que sugira Califórnia. Para quem tiver tempo e disponibilidade, o ideal é permanecer nela por duas noites, para realmente entrar no clima do lugar. Mas mesmo que só tenha uma noite, como eu, não deixe de ir.

Los Angeles e Santa Monica. Não sei ao certo porque, mas…

Não discuto que, de tão glamourosa e badalada, Los Angeles é uma das cidades mais emblemáticas dos Estados Unidos. A capital mundial do cinema é o grande berço e a matriz da sétima arte em solo ianque, terra das estrelas e das grandes celebridades e, seguramente, um dos principais pólos do entretenimento de massa americano tipo exportação, junto com Las Vegas, Disney e Nova York.

San Francisco. A melhor porta de entrada da Califórnia

San Francisco serviu como porta de entrada na California, numa viagem de 15 dias que fiz com a esposa e duas filhas, num plano de rota norte-sul pela costa do “Golden State” que nos levou até San Diego, passando ainda por Monterrey, Carmel, Big-Sur, Santa Bárbara, Santa Mônica, Los Angeles e Anaheim (Leia-se, Disney Califórnia).